domingo, 26 de fevereiro de 2012

Goodbye, Mister X.

São quase duas da manhã e o sono já está me dizendo que eu deveria ir descansar, mas eu imploro mais cinco minutinhos, só mais um tempinho de ficar olhando sua foto.  É tão difícil ir dormir com essa saudade dilacerando o peito. Eu queria ir correndo pegar o telefone agora e te ligar, nem que se fosse para falar boa noite, mas no final, só me sobraria o meu velho conhecido arrependimento.
            Você me deixa em pedaços, mas eu não consigo parar de imaginar como seria bom estar contigo.  Eu nos imagino sentados debaixo de uma árvore, como naquelas cenas de piquenique, e você me abraçaria e eu olharia sorrindo para você. E quando eu começasse com minha tagarelice, você tiraria uma mecha do meu cabelo sempre desordenado, e diria que era por que gosta ver meus olhos quando eu falo. 
            É fácil também me imaginar sentada na sala da sua casa, e sua mãe mostrando fotos de quando você era pequeno e te fazendo ficar corado quando ela contasse histórias constrangedoras, eu iria ficar ali simplesmente rindo. Meus amigos iriam te adorar, e iam entender a razão pela qual eu te esperei tanto tempo.
            Quando eu fosse difícil de aturar, quando a gente brigasse, eu te mandaria uma mensagem pedindo desculpas por eu ter um gênio ruim, e você me perdoaria. Porque eu te perdôo, te perdôo por todas as vezes que você não foi sincero comigo, e o faria de todo coração, por que quando eu não estou brava ou magoada com você o que me resta é só amor.
             Você foi o único cara que um dia me fez pensar em entrar em uma igreja vestida de branco sabendo que seria só você e eu dali para frente. E olha, eu estava muito contente em estar sozinha antes de você cruzasse meu caminho. Agora, fico oscilando entre razões e tentativas de tentar te encontrar. Várias vezes eu procurei você em estranhos na rua, e eu tinha que sempre me lembrar: “Não é porque eu quero que qualquer um seja ele, é que eles serão.”
            Pensava que você era um alicerce, mas simplesmente me deixou cair quando mais precisei de alguém do meu lado. Existem milhões de caras melhores que você perdidos por ai, só que tudo o que eu quero sempre acaba voltando para você.
Seria fácil seguir em frente, deveria ser, se você simplesmente sumisse e não voltasse, mas você gosta de brincar de fogo e gelo e de te amo hoje e amanhã não. Eu sempre pensei que talvez fosse eu tão complicada, mas você tem sérios problemas, pois nem consegue tomar um rumo nas próprias decisões. Eu deveria te chamar de Senhor X, totalmente indeterminado, uma incógnita que minha cabeça está cansando de tentar resolver.
Todos os sonhos que eu te escrevi aqui Senhor X estão perdidos em um espaço perdido, uma vida passada em que você se importava comigo ainda. Passou da hora de encontrar nos horizontes, onde o sol está brilhando e o céu mais azul. Eu te quis muito, e agora gostar ou amar você são verbos para serem conjugados no passado, talvez o passado mais que perfeito. Agora mesmo começar a tocar uma musica que me lembra você, e eu apenas sorri. O futuro me aterroriza, mas está na hora de ser a pessoa que eu sempre quis ser, e infelizmente já não sobrou espaço para um você e eu. 

2 comentários:

Anônimo disse...

:'(
que lindo
(henrique aqui)
<3

amanda vieira disse...

obrigada <3