segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Só Deus sabe como doeu esperar cada dia sua partida, e como a ansiedade do reencontro consumia os dias que se prosseguiram. O tempo pode esvanecer-se de nossas mãos criando um sentido próprio, imparcial e único, acima de nossas tolas expectativas e maior do que a vida. A vida é apenas um raio, um flash de luz em um mar de luxúria.
Nada tem o seu valor atribuído se não for grandioso, estupendo e digno de um filme norte-americano. Um romance simples, com olhos esbanjando amor, não merece destaque se não houver conflito ou um triângulo amoroso para atenuar as situações cotidianas. Cadê a dedicação de dois jovens que planejavam o futuro e dividiam segredos que ninguém mais poderia saber?
Eu deveria ter desistido a cada passado errado, mas a vida é curta demais para você deixar de lutar cada vez que algo fuja de seus planos. Talvez, deveria ter sido um pouco mais forte ao passo que quando sua queda fosse inevitável e nesse tempo, eu tivesse pronta para te equilibrar e sustentar, mas eu era pequena e meu coração frágil demais para tantas decepções que o obriguei a suportar em um silêncio. Não me diga que deveria ter guardado minhas lágrimas, pois não se diz as nuvens para não chover quando as mesmas o precisam fazer.
O nosso caso deveria ter sobrevivido à tempestade que é a paixão, foi quase enganado com a chance de sentir a leve brisa do amor. Qualquer um podia perceber o quão forte era o sentimento quando você estava por perto, mas agora você e eu somos apenas fruto de uma imaginação desalentadora.
Então estamos nós aqui novamente, no meio do abismo de sermos você e eu, e nos deparando com o medo em cada situação. Eu estou sempre dizendo que eu só queria ser a pessoa que eu era perto de você, mas é verdade é que te quero por perto como um coração fraco deseja bater.
Talvez eu me sinta tão idiota porque todos seguiram em frente com suas vidas e eu estou aqui ainda, esperando que o arco-íris apareça em meio à tempestade.  Ontem eu revi algumas fotos de alguns anos atrás, e me fez pensar como tudo mudou. Você não apenas trocou seu corte de cabelo, mas também sua atitude. Não sei onde errei, não sei o que fiz para merecer tanta indiferença.
Eu estive a um passo de te esquecer de verdade, foi realmente perto. Por algum motivo não consegui, parece que tem algo que me arrasta até você e me deixa presa ali, e perdendo a vontade de prosseguir. Talvez seja a chamada esperança, que fica me dizendo que um dia você vai acordar e vai vir para os meus braços... Não, essa é a ilusão que não consegue parar de crescer.
Continuo esperando pelo sol, pelo esquecimento e por assumir a verdade de que o me arrasta pelos dias é a falta de você...

sábado, 3 de dezembro de 2011

A noite veio me cobrar todas aquelas promessas insanas e que não caminharam em direção alguma, os planos fugiram de nossas mãos. A sorte uniu-se ao destino e decidiram que acabaria assim, um adeus com palavras e um coração cheio de esperanças de um retorno a uma juventude onde sonhar era bom, e a brisa de verão era o bastante para sustentar a leveza de um futuro incerto.
Seria fácil deixar o vento levar com ele todas as lágrimas e corações partidos, mas o fardo é pesado e temos que aguentar. Um dia a tempestade há de cessar, e o brilho do sol retornará, tão esplêndido que será difícil entender o tempo em que ele ficou longe.
Eu queria ser esperta o bastante para dizer que tudo acabou, de que tudo ficou em um passado intocável e que quase não é lembrado. Você sempre faz parecer que está tudo bem e que esqueceu tudo, então sempre cita algo de anos doces compartilhados, sempre deixa escapar uma fagulha de que o passado nem é tão passado ainda.
Já faz dois anos desde que estava decidido que os nossos rumos traçariam estradas opostas. Só que contrariando as expectativas da vida, a sua voz ainda balança meu coração ao tempo em que passamos conversando sobre nada ao telefone.  Eu sei que a minhas memórias pálidas não fazem jus a sua beleza.  A distância deveria apagar de mim qualquer sentimento por você, mas não ela me faz te querer aqui.
Você sabe que devemos respostas um ao outro, e que são essas respostas que apagarão os fantasmas e as incógnitas deixadas, pois o tempo não é brando quando perdemos muito tempo tentando retornar ao passado.  
Então, meu sono é roubado durante as horas que passo tentando colocar um fim e aceitar que tudo aconteceu por diversos motivos, alguns que estavam além da compreensão. O fim é inevitável, quase palpável. Apenas conte as estrelas meu amor, uma hora essa confusão e dor há de passar...

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Um pouco de tudo e nada.

Eu cresci com pessoas que cercavam me dizendo que eu era inteligente, não como um mini gênio ou coisa do tipo, eu só tinha facilidade de compreender e observar as coisas. Talvez, essa minha pequena habilidade de observar o mundo me ajudou a ser quem sou hoje, colocar um pouco de razão em cada coisa que observo. As pessoas mais emotivas e empiristas podem dizer que usamos a razão para esconder o medo, em alguns certos momentos eu até poderia concordar com isso, mas sendo racional eu encontro explicações que talvez um coração tolo e cansado jamais conseguiria.
            Durante todos esses anos jovens de minha vida, eu vi minhas amigas procurando um cara que as completassem, talvez com os anos elas achem o príncipe encantado e que façam elas terem aquela vida utópica onde as pessoas nem mesmo são felizes de verdade, mas por medo de encarar a realidade e talvez até  mesmo de recomeçar criam uma estória que mascarem os fatos, e tcharam: parabéns você encontrou sua falsa vida perfeita.
            Já faz anos que eu desisti dessa ideia louca de alguém me completar, porque essa pessoa teria que estar tão despedaçada que nem se daria ao trabalho de pensar em amor.  E não é obrigação de ninguém tentar arrumar tudo o que você não conseguiu ser, duas pessoas deveriam estar juntas porque apesar de tudo de errado um ama os defeitos do outro.
O amor deveria ser suficiente para que duas pessoas ficassem juntas, mas não é. Se fosse, essas escritoras de botequim teriam livros e livros para escrever sobre suas vidas perfeitas, e todo mundo as adorariam. Aliás, que sorte tem essas escritoras que fazem isso pelo prazer, e não pela necessidade. Porque não tem coisa mais triste de ter que recorrer a uma folha de papel para se dizer o que se sente.  De toda noite ir rezando para todos os santos o fazerem ler um texto seu e lá encontrar todas as palavras que você guardou por anos.
Eu morro de dó das minhas folhas tão rabiscadas de versos de um coração velho, aqueles que me fluem quando ser racional não é suficiente, quando todas as forças do Universo lhe caem sobre os ombros e nada parece estar no lugar.
Talvez, eu esteja bem perto da loucura já que o mundo se apresenta de ponta cabeça,ou, é aquela fase em que nada está bom e demagogia, seja ela para a vida ou para o amor, me dá sérios embrulhos estomacais.
Dirá alguns que o amor é arma mais perversa do homem, outros dirão que este é a salvação, pois está escrito e não se deve questionar, pois a rotina nos traz a sensação de segurança e conforto que tanto precisamos. Então, este é o momento onde eu me calo e deixo que a hipocrisia que reina sobre você deixe que continue a ler ou pare por aqui.
De discursos bonitos e falsos sentimentos a sociedade está cheia, prefiro meu isolamento, minha amargura a dizer para todo mundo que é feio e dizer o que fazer deve ser feito sem mesmo eu cumprir com isso. Ser autentico em uma sociedade em que implica que sejamos todos iguais, é como ser honesto hoje em dia, ninguém dá mais valor.
Então sigo meu caminho, tentando achar respostas para coisas que me incomodam, e sabe uma das coisas mais importantes que eu aprendi na vida? Deixa acontecer, um dia o mundo te faz pagar por cada vez que você pisar na bola.

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Depois de muito tempo que o Henrique me recomendou lá no blog dele (http://henriqueandradi.blogspot.com/), vou eu tentar responder da melhor maneira possível né? -q


Nome:
Amanda Vieira.


Uma música:
hm, não consigo escolher somente uma música, então digamos para o momento Waiting For The End do Linkin Park.


Humor:

Quase nunca favorável. haha

Uma cor:
roxo *-*

Prefere viajar de:
eu só viajei de carro e de ônibus, e a de ônibus foi mais divertida mas menos confortável q

Um seriado:
Mais uma vez, impossível de escolher só um. Tem Glee, Gossip Girl, The Big Bang Theory, House, Friends, e muitos outros.

Frase ou palavra mais dita por você:
"tudo tem um motivo maior" ou "merda de sociedade"

O que achou do selo:
legal -qq

10 coisas sobre mim:
1 -  Nem eu mesma me entendo
2- Não gosto de matérias exatas
3-  Esse blog começou para ter um lugar onde eu podia desabafar e escrever livremente o que me deixa inquieta
4- Quero muito me mudar de país
5-  Tem um plano grande para minha vida, e a maioria acha isso loucura
6- Nesses planos não inclui: casamento e maternidade
7- Eu acho que um dia eu ficarei totalmente louca.
8- Sou uma pessoa de poucos amigos
9- Música é uma das poucas coisas que me acalmam, principalmente se for Linkin Park
10- Ninguém nunca vai me conhecer de verdade, não inteiramente.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Eu me perdi em seus encantos no momento em que eu o vi ali, tão lindo, sorrindo para mim como se fosse importante me ver. Eu sei, que garota estúpida sou. Rever-te, só abriu velhas feridas que eu tentava mascarar da melhor maneira. Ainda consegui, gastando todas as forças desse meu coração fraco e tolo, me mostrar forte para todo mundo.


Depois de passar o dia analisando, revendo a cena na minha cabeça, tentando achar alguma coisa que me mostrasse qualquer mudança do seu comportamento, eu cheguei à mesma conclusão de que nada vai mudar. Eu joguei todas as cartas que eram seguras, mantendo comigo as palavras que poderiam ter te feito ficar. Vivo atormentada pela incerteza do que esse “eu te amo” causaria. Então, aquela voz ecoando no fundo da minha cabeça diz que seria inútil.

Você estava mais do que bem até agora, seguiu em frente, arranjou outros pares de braços. Eu te vi rindo, contente de verdade com outro alguém. No entanto, minha burrice não me permitiu o mesmo. Fiquei tão agarrada ao meu passado, que meus amigos queriam me bater por ainda reagir como uma adolescente apaixonada quando você está por perto, e deixar o meu coração se estilhaçar tanto quando você vai embora. Com o tempo, eu fui deixando o torpor ir substituindo essas sensações de abandono e tristeza que iam me carregando através dos dias.

Mas, a minha maior surpresa foi me olhar no espelho e ver uma expressão congelada. E me confrontei novamente. Comecei a lembrar que quase não sorria a toa como antes, que mesmo em grupo de amigos, quando estávamos todos rindo, de repente minha expressão desabava e eu me encontrava no meio do nada novamente. Senti-me uma parasita dentro de um corpo que antes era inteiro, com seus altos e baixos, mas ainda sim tinha alguma emoção, alguma coisa que remetia as demais pessoas que ela era um ser humano também.

Então, depois de tanto pensar, eu relembrei meu maior talento: afastar as pessoas de mim. Sempre tão extrema comigo mesma, sempre achando um lugar seguro dentro das minhas relações, eu tenho aprimorado meu talento com um sucesso enorme. Me tornei tão cética depois do último adeus, que eu me obriguei a traçar limites com todos,não queria que ninguém me fizesse sentir um terço do que você fez. Para quer sentir a sensação de voar, se em breve meus pés retornaria ao chão?

De maneira alguma eu te culpo pelo que aconteceu durante todos esses anos. Não há culpados, quando o destino traça rumos diferentes. A vida tem uma maneira estranha de nos ensinar como crescer. Eu estou vivendo do meu jeito, mas eu não sou mais aquela pessoa ‘cabeça de vento’ para os problemas do mundo que era perto de você. Os anos foram exigindo que eu cumprisse todas aquelas metas que tracei antes mesmo de te conhecer. Quem diria não é mesmo? Estamos cada vez mais perto de nossos sonhos.

Depois de tanto te falar neste texto, eu quero chegar ao ponto em que tanto adiei. Eu quero que em toda a sua vida você tenha uma certeza: o que eu senti sempre foi real, mesmo que eu nunca tenha lhe dito em palavras. Mas o que foram palavras para nós não é mesmo? Quero que fique ainda mais claro, que quando eu disse adeus naquele dia, minhas lágrimas foram de entendimento. Eu pela primeira vez entendi o que aqueles livros todos que eu sempre leio queriam dizer: quando o amor é forte o suficiente, você deixa o outro ir, você não está desistindo, só está provando o quão forte consegue ser de deixar o seu mundo, ser o mundo de alguém.

Não pense em qualquer segundo sentir remorso, o que aconteceu conosco sempre vai ser uma das minhas mais doces lembranças. Eu vou seguir em frente, porque apesar do clichê, eu acredito que o tempo vai curar tudo. Um dia vai passar essa falta de você.

domingo, 17 de julho de 2011

Então me deparo olhando para a folha sem saber o que escrever, eu já não sei como começar, ou como te dizer tudo o que está acontecendo. Bem, eu poderia dizer que admiti coisas em voz alta que jamais te diria; como um dia não tive coragem de lhe dizer os sentimentos que guardei, de que seguir em frente sempre parece à melhor escolha.


Poderia reescrever sobre os caras legais que conheci, mas então você riria. Estou cansada de escrever sobre os momentos maravilhosos juntos, de coisas que não irão voltar. Você não vai voltar ser quem você era, nem eu.

Como eu queria que fosse fácil me apaixonar por outros garotos, e que nisso a felicidade me encontrasse ali na esquina. Mas estou presa nessa montanha russa de uma maneira, que eu não consigo sair. Então eu me sinto triste, porque eu estou gastando meu tempo com nada.

Você é tão seguro desse amor, que sabe que estou com medo de tentar começar algo novo. E você sabe também, como eu tenho ferido as pessoas por sua causa. É claro que eu ainda o amo, que ainda penso todo dia como seria maravilhoso escrever uma história com você, mas então lembro que essas pequenas demonstrações de afeto não significam a mesma coisa para ambos.

Um dia, talvez, você perceba que o tudo o que eu lhe disse sempre foi real, e nesse mesmo tempo espero ter a chance de sentir que tudo valeu à pena. Porque agora, eu não sinto que esse amor deve durar. Os finais felizes são para contos de fadas, e não para pessoas como nós dois.

Eu seguirei esse caminho sozinha, e talvez na em uma dessas curvas da vida, eu ache a estrada que me leve para onde você não possa me afetar mais. Nunca mais...

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Em meio toda essa bagunça do meu coração, eu decidi tentar explicar para alguém o quanto eu gosto dele. Talvez seja porque quando ele me abraça, o mundo parece estar fluindo na mais perfeita ordem. Ou seja pela voz, que com qualquer coisa boba e cotidiana me faz rir.


Eu realmente não sei o que ele tem que me faz pedir toda noite que um dia, ele fique eternamente em meus braços. Então, com aquele sorriso meigo, eu acho força para lutar por todos os meus sonhos. Se um dia eu achar um meio, eu quero acordar desse sonho.

Posso chorar e sofrer, mas basta um abraço para tudo ficar bem. Diga-me, apenas diga como deixar seu mundo ir embora sem ao derramar algumas lágrimas? Como não sentir o vazio que se espalha enquanto seus braços imploram por mais dez segundos?

Amá-lo é irracional, mas o que eu posso fazer? É cada célula do me corpo que se agita quando eu o vejo. Por isso, é difícil seguir em frente do meu melhor sono, aquele que desejava nunca acabar.

sábado, 4 de junho de 2011

Eu me faço de durona para todo mundo, fico dizendo por aí que está tudo bem e que as coisas estão se acertando, mas a verdade é que eu sinto uma falta imensa de você. Sinto-me uma idiota de ficar pensando em você, de ficar pensando em como tudo poderia ser bom se você estivesse por perto. E tarde da noite aqueles velhos sentimentos tornam a perturbar.


Meus amigos me tratam como uma imbecil por gostar tanto de você ainda. Acho que ninguém vai entender a dificuldade de se seguir em frente sem você. Eu poderia passar um dia inteiro contando para eles de como eu gosto quando seus olhos cruzam com os meus, seu jeitinho de fazer piada para me fazer rir nas horas inadequadas. Mas então lembro que nem mesmo assim, ninguém vai entender.

Sempre me enviam olhares opressores quando eu digo que te deixei voltar, mesmo depois de tantas vezes. Pode parecer à maior idiotice do universo, mas eu adoro essa menina que eu sou quando estou com você. Então, todo mundo começa a opinar e achar que estou tão cega que não consigo distinguir o que é certo.

Por mais que eu te escreva um milhão de textos, eu ainda não te escreveria tudo, aqueles tão bons momentos que compartilhamos, esses sentimentos que eu não sei colocar em palavras.

Um grande amor não termina da noite para o dia, não se diz adeus sem motivo, tampouco se coloca outra pessoa no seu lugar quando ainda se tem muito sentimento. Outros caras são só outros caras perto de você.

sábado, 9 de abril de 2011

Doce Solidão.

Não quero que você diga que me ama hoje. Eu quero férias do amor, quero férias dessa loucura que é estar perto de você. Quero sair com minhas amigas, dançar e beber uma noite inteira sem pensar como você está.
Eu não passarei mais uma noite olhando para o celular esperando você ligar. Esse meu amor está cansado de esperar, de brigar, de faltar. Sim, faltar. Sem você parece que falta sal na comida, falta açúcar nos doces. Então questiono qual seria o melhor, o insosso ou amargo das brigas?
Quero essa liberdade só minha de voar, de fazer as coisas da minha maneira. Prefiro essa minha solidão sorridente à sua companhia chorosa. Essa leveza que começo a sentir diariamente me conta que o fim do meu amor está chegando, e me conta também que não quero agora ninguém, nem mesmo você. Não quero declarações ou nem mesmo desculpas. Só quero essa minha doce solidão que me mostrou o caminho da felicidade.

sexta-feira, 18 de março de 2011

A dor que um dia me fez fraca, hoje me tornou forte. Olhar para o passado e saber que valeu a pena é um passo para seguir em frente. Eu sei que terá dias que serão piores sem você aqui, mas está na hora de crescer e te esquecer.
Eu guardarei nossas memórias em um lugar que não cause mais dor. Você foi luz e proteção, mas está na hora de você fazer bem para outro alguém.
Um dia sentaremos na varanda e riremos de tudo o que passamos juntos, mas agora eu lhe digo adeus com lágrimas nos olhos.
Não digo que amanhã já não sentirei mais nada, é complicado demais deixar para trás um grande amor como você. Eu vencerei todo dia o hábito de você, o hábito de tentar saber como vai sua vida. Cansei de sofrer com nossas possibilidades, e então vejo que o melhor é encontrarmos outras pessoas para nossas vidas.
Vai doer ver suas fotos com outras pessoas e não ser mais parte daquilo, vai doer saber que você não vai ligar e me dizer boa noite. Mas acordar todo dia com a incerteza de você não é saúdavel. Então seguirei em frente, o farei por mim. Eu sempre sentirei sua falta.

quarta-feira, 9 de março de 2011

Cada dia que passa eu tenho a certeza que o amor não é para mim. É incrível como eu sempre me apaixono pelo cara errado, como sempre acabo em algo que não vai levar em nada. Eu queria saber meu problema realmente.
O amor parece tão simples para a maioria das pessoas, e casais que nasceram para ficar juntos ficam. Mas comigo, o cupido parece pregar uma peça. Talvez eu não mereça o tal do foram felizes, nem precisava ser para sempre.
Parece que quanto mais eu amo uma pessoa mais eu consigo afastá-la de mim. Falta-me capacidade de construir algo permanente, falta palavras para dizer o quanto alguém é importante para mim.
Talvez o amor seja apenas para aquelas histórias de televisão e livros, ou até mesmo o amor seja um jogo de azar que eu não sei jogar.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Era uma quarta- feira de manhã quando me perguntaram se eu costumava me sentir bem com apenas uma palavra dele. Então milhares de coisas atravessaram a minha mente. Desde o momento em que nos conhecemos, a primeira vez que conversamos de verdade, todas as vezes que paramos de conversar e voltávamos tudo ao normal dias depois. Viajei por segundos em meus pensamentos e sentimentos mais profundos e minha resposta foi que sim, e que continuava a ser assim.
Depois de todos esses anos continua a ser como no começo. Ele me irrita quando age como um idiota, mas volta um amor quando vem falar comigo com seu jeito despreocupado. Ele é complicado de entender e talvez seja isso que eu tanto gosto nele.
Ele não me sufoca, não me prende. Então me faz ter vontade de correr, correr para seus braços e não sair mais dali. Ainda coro na presença dele e tento me concentrar nos meus pés para que ele não perceba.
Somente com ele não tenho preocupação por rir alto demais ou a hora de retornar para casa. Ele é dono de um olhar protetor e que me faz querer voar, e voltar para um chão onde ele possa me encontrar. Ele é real, tem milhares defeitos, mas suas qualidades o torna muito encantador.
Talvez, o maior defeito dele seja ser cego. Ser cego por não ver a garota que escreve esses textos, que sempre arranjava uma maneira de fazer parte da sua vida. Que o amou por tanto tempo em silêncio e que, quase desacredita no amor todo dia, mas lembra dos bons momentos e volta a acreditar. Ele foi e sempre será o sol no meio de tanta escuridão.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Dói aqui, aqui do lado esquerdo do peito. E essa dor se espalha pelo corpo. Eu sinto sua falta e tudo isso me faz desejar você aqui. Você prometeu não desistir de tudo, mas sempre voltamos para nossos erros. Estávamos longe de ter um conto de fadas, mas quem se importa? Ter você ao meu lado era mais do que o necessário, sempre foi a melhor opção te manter perto.

Tarde da noite eu me pergunto como tudo pode acabar dessa maneira, de como só sobraram lágrimas. Mas eu sei que no fundo você entende que nenhum dos meus sentimentos mudaram, só os caminhos que sim.

Quase não olhamos mais um para o outro, me sinto uma estranha para você. Quanta ironia do destino, a pessoa que mais me conhecia me trata como ninguém.

Talvez a melhor coisa para ambos seja seguir em frente, mesmo que isso faça doer cada músculo do meu corpo eu entendi que a vida tem que continuar com ou sem você. Uma pena ter que ser sem.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Eu tentei te esquecer, você não imagina o quanto. Tentei me apaixonar por outros garotos, mas sempre acontece que eu acabo comparando todos a você. Com você é fácil de rir, de conversar, de manter por perto. Então os outros garotos tornam- se sem graça e sempre parece que está faltando algo neles, parece que falta seu jeito de sorrir, de piscar, falta a sua voz meio rouca, seu cabelo desalinhado ou o teu cheiro.
 Como dói perceber que você escolheu ir embora e ser nada para mim, você nem se dá ao trabalho de me telefonar para falar que está vivo. Aos poucos o sentimento de solidão vai me corroendo internamente, e as músicas que escutávamos vão alimentando a dor e o vazio.
Eu tento ser forte e não chorar, mas não pensar em você é adiar a dor e é deixa - lá crescer.  Ficou tudo tão difícil desde que eu percebi que o quanto você me faz falta, é difícil escrever este texto, assistir um filme romântico ou ler as coisas que você me escrevia.
Mas eu não posso apagar as pessoas que somos, tão imperfeitos para ficarmos juntos.  E o melhor vai ser te transformar em memória, minha mais doce memória...

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Desculpa ter te deixado ir embora sem dizer eu te amo, sem ter lutado um pouco mais. Só espero que um dia você entenda meus motivos, você precisava mais de mim como sua amiga do que de qualquer outra forma. E como eu sei disso? Eu sei por que eu te conheço mais do que qualquer uma um dia conheceu, se eu acreditasse em alma gêmea eu diria que esse é o motivo pelo qual eu leio suas emoções com apenas olhares. Eu desisti do sonho de te ter por perto para te ver bem, eu não queria e decidi não ser o motivo que te prenderia aqui.
Eu não desisti de você, eu simplesmente deixei de dizer o que sentia para quando você precisasse; você viesse sem constrangimento procurar meu ombro para chorar. Eu te prometi que eu estaria aqui depois de tantas tempestades não é? E ainda estarei.  
É a saudade de você que me sufoca ,e a sua indiferença que me mata. Não vamos dizer adeus, este não vai ser o fim. Tem muito sentimento para ser o fim , é tanto amor que eu só consigo te dizer até logo. Então eu esperarei o dia em que você voltará para casa e ficará tudo bem de novo, por que no fundo eu ainda acredito que você irá voltar...

domingo, 9 de janeiro de 2011

Eu achei que depois de tanto tempo longe de você, todos meus sentimentos mudariam. Eu acreditava com todas as minhas forças que depois de tantos anos eu encontraria alguém que me faria sentir melhor do um dia você me fez sentir. Mas essa vontade de te ter ao meu lado quase nunca passa. Daí eu penso em te escrever um e-mail, te telefonar, qualquer coisa, mas então eu desisto.
Eu começo a imaginar como está indo sua vida, se você se apaixonou por outro alguém... mas então eu espanto esses pensamentos, porque é doloroso demais imaginar que vai ser outra pessoa que estará em seus braços, que vai ouvir de você todo dia que é ela quem te faz feliz. E às vezes eu faço a besteira de pegar uma foto nossa, e lembro-me de quando ela foi tirada e como eu sinto falta de você sentar ao meu lado e dizer mil coisas e, eu ficar te observando como aquilo fosse a melhor coisa do mundo. Então, eu fico com raiva de mim mesma por me importar tanto com você sendo que você já nem se importa com nada que deixou para trás.
Surge em mim a vontade de rasgar todas as fotos, queimar todas as lembranças, excluir nossas conversas, e até deletar as músicas que me lembram você, e então eu desisto de novo. Também penso em parar de escrever sobre você, mas, por mais que eu odeio admitir, você foi uma das melhores pessoas que eu conheci na minha vida. Então começo a me interrogar e tentar achar o motivo de tudo ter dado errado. É tarde demais para tentar achar culpados ou buscar mais sofrimento, só está na hora de seguir em frente.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Querido você já tentou dormir com o coração quebrado? Você já ficou rolando na sua cama tentando esquecer tudo de ruim que aconteceu no seu dia?Já tentou olhar para o mundo e ver que em volta existem pessoas com sentimentos?
Não, claro que não. Você é apenas o um ‘quebrador de corações’ se é que essa expressão existe. Durante muito tempo eu me recusei a escrever qualquer coisa relacionada a você, por que eu o faria?  Você durante anos só trouxe desilusão, o amor para você era apenas um jogo.  Eu nunca fiquei tão aliviada por ter esquecido alguém. Você nunca mereceu um sorriso, uma gota de amor. Não ter feito parte de uma de suas conquistas é o que me motiva ir dormir em paz com um lindo sorriso no rosto.
O que antigamente parecia ser indícios de amor, hoje só resta nada. Não posso nem falar que te odeio, eu nem me dou ao trabalho de sentir isso por você.  Você se tornou tão insignificante que você pode se sentar ao meu lado e eu nem perceberei.
Desculpe, mas eu não sou mais a mesma garota de seis anos atrás que queria uma história com um canalha como você.  Você achou que eu ia estar lá sempre por você não é mesmo? Dói me ver tão indiferente? Dói me ouvir falar de outros garotos perto de você?  Machucou seu ego quando eu parti para outro?  Se doeu, coitado, você merecia mais. Podem falar o que quiser, eu não estou desejando nenhuma coisa ruim, só estou esperando que receba em troca tudo o que ele fez.
E depois de todos esses anos, você ainda passa com suas novas namoradas olhando-me, tentando fazer com que eu volte rastejando aos seus pés. E sabe qual reação você me provoca quando faz isso? Crises e mais crises de risos. Sim, só dou risada da sua infantilidade.
Meu querido,  eu já gastei palavras demais neste texto sobre você,  então me faça um enorme favor: saia fora da minha vida e trate de nunca retornar.

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Eu deveria ter te abraçado com mais doçura,
Ter perdoado seus erros sem que você me pedisse isso,
Tinha que ter desconfiado da mentira dos seus amigos
Ou até mesmo falar o que eu sentia.
 
Fui egoísta em não te dizer que eu o amava com a minha vida,
De não ter dito para você ficar e tentar consertar nossa história,
Eu deixei você se afastar pensando que era o melhor para nós,
Fui errada de ficar de luto da minha própria vida.

Mesmo que agora nós estamos tentando juntar os pedaços,
Uma parte dessa história vai doer para sempre
Mas eu acredito que chegou a hora de tentar.

 Saiba que seu sorriso sempre vai ser minha luz
Seus braços meu maior aconchego,
E que ainda resta um pouco de fé em nós dois.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Com o tempo você vai aprendendo a separar amor de atração, o verdadeiro do que parece ser real.  Então você vai vendo que nem toque de mãos é algo a mais, que tudo que tem um começo ruim pode levar para um caminho bom. E que ás vezes a melhor  amiga é a solidão.
Um dia quando você estiver cansada de esperar o príncipe, se lembre de todas aquelas grandes mulheres que construíram seu próprio destino sozinhas, se salvaram de todos os seus medos sem ter que ser carregada nos braços por alguém.
 Todos esperam finais felizes de filme, eu quero algo bem mais simples e mais singelo. Eu não espero que o cara dos meus sonhos apareça um dia sabe se lá porque na porta da minha casa e diga que me ama; carregue-me em seus braços e tenhamos uma vida feliz para sempre, isso é utopia e só faz garotas quebrarem seus corações.  Eu admiro aqueles casais que batalharam todos os dias para ficarem juntos e que demonstram seu amor em pequenos atos diários. Deviam ter mais filmes dedicados para casais que apesar de tudo o que enfrentaram continuam juntos, partiram de uma história simples, mas que cada dia fazem melhor que muito final feliz de contos de fada.
O amor é feito de pequenos atos, gestos e sorrisos, se não for isso não é amor, é apenas um espetáculo.  E a banalidade do amor atual me assusta. Hoje em dia o ‘eu te amo’ que eu acho tão difícil de falar é espalhado como um nada, mas eu sinto pena dessas pessoas, pois um dia elas verão o amor passar e nem se darão conta de que aquilo era a coisa mais real que aconteceu na vida dela.
Então um dia o amor vem, claro, mas ficar sentada sem lutar pelas coisas que você acredita não te levam a lugar nenhum também. O primeiro passo é você amar a si mesma, acreditar que um dia tudo aquilo que você lutou vai valer a pena, esse é um caminho que eu aprendi para a felicidade.