quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Eu tentei te esquecer, você não imagina o quanto. Tentei me apaixonar por outros garotos, mas sempre acontece que eu acabo comparando todos a você. Com você é fácil de rir, de conversar, de manter por perto. Então os outros garotos tornam- se sem graça e sempre parece que está faltando algo neles, parece que falta seu jeito de sorrir, de piscar, falta a sua voz meio rouca, seu cabelo desalinhado ou o teu cheiro.
 Como dói perceber que você escolheu ir embora e ser nada para mim, você nem se dá ao trabalho de me telefonar para falar que está vivo. Aos poucos o sentimento de solidão vai me corroendo internamente, e as músicas que escutávamos vão alimentando a dor e o vazio.
Eu tento ser forte e não chorar, mas não pensar em você é adiar a dor e é deixa - lá crescer.  Ficou tudo tão difícil desde que eu percebi que o quanto você me faz falta, é difícil escrever este texto, assistir um filme romântico ou ler as coisas que você me escrevia.
Mas eu não posso apagar as pessoas que somos, tão imperfeitos para ficarmos juntos.  E o melhor vai ser te transformar em memória, minha mais doce memória...

Nenhum comentário: