quinta-feira, 23 de março de 2017

As mil formas de dizer adeus

Quase uma década se passou e não resta em mim uma célula ou fio de cabelo que você tenha tocado. Uma vez eu li um texto que dizia que o mais triste de tudo é o fim do amor, mas enquanto eu sentia a dor, achava que isso seria impossível. Mas, um dia você deixou de existir em mim, foi se tornando uma lembrança e um amontoado de memórias desconexas que eu já não consigo segurar em minhas mãos.
Ainda não sei se você simplesmente foi embora ou foi saindo aos poucos da minha vida. Há dias em que eu sinto que você simplesmente pegou as malas e saiu por aquela porta e nunca mais voltou. Em outros, é como você tivesse retirando uma peça de cada vez, um dia uma camisa, no outro seu perfume, até que todas as coisas pequenas e grandes tivessem sido mudadas para fora da minha vida sem que eu me desse conta.
Nas temporadas mais insanas, sinto que você nunca foi embora, que se alastrou completamente por meu corpo e mente de forma que nunca conseguirei te deixar partir completamente. É como carregar um peso morto que vai arrastando a alma e ancorando a tristeza que você me fez sentir.
Nossa história já faz tempo que chegou ao fim, ou talvez ela já estivesse amaldiçoada do começo, mas o que ela nos deixou foi a poesia. Eu permito que floresça em mim onde sua passagem deixou o terreno acidentado. Hoje eu te digo adeus mais uma vez, porque partido também é uma palavra de muitos significados.

Nenhum comentário: